quarta-feira, 13 de maio de 2009

Vinte e muitos

Vinte e seis anos... Já são vinte e seis anos de vida... Ou o pensamento correto seria são menos vinte e seis anos de vida? Essa é a pior parte de se acreditar que todo mundo já nasce com seu destino traçado, saber que cada ano que se passa é menos um de estadia aqui na Terra.

Daqui a um dia eu já não terei mais vinte e poucos anos, terei vinte e muitos!!! E isso assusta um pouco. Assusta de maneira geral, porque no momento, e durante as últimas semanas, eu estive bem tranquila. Nada daquela agonia de TPA: Tensão Pré-Aniversário, por incrível que pareça.

Na adolescência, me imaginava completamente diferente com vinte e muitos anos. Bem diferente do que estou agora. Me imaginava mais magra e com muito mais dinheiro. Formada, trabalhando com algo divertido e casada. Sim, meu queridos, eu achava que com a idade que tenho hoje já estaria muito bem amarrada, apesar de só me imaginar com filhos depois dos trinta.

Mas nenhum louco quis casar comigo até agora. Aliás... Teve sim! Um colega da faculdade jurava que eu era a mulher perfeita para ser sua esposa e mãe de seu filhos, mas ele virou crente e mudou de idéia: passei de uma hora para outra de esposa dos sonhos para uma pervertida sem conserto (ainda bem!). E também teve um hippie que me pediu em casamento na praia, fez um anel fofo pra mim e me disse que me levaria com ele para o Rio de Janeiro de bicicleta. Mas não aceitei. Ele parecia que tinha mais de uma semana que não tomava banho, seria difícil coloca-lo no hábito de pelo menos dois banhos diários.

Passei sete anos na faculdade e não me formei. Tenho um trabalho chato e que paga pouco. E preciso emagrecer dez quilos para voltar a entrar nas minhas roupas de um ano atrás. Enfim, parece que tudo está conspirando contra, mas eu estou feliz. E dizem por aí que é isso o que realmente importa, não é?

Feliz vinte e seis anos para mim!!! E que eu tenha pelo menos mais dois vinte e seis anos pela frente.

Bu!
=8-P

4 comentários:

Fábio Cavalcanti disse...

É isso aí, o que importa é estar feliz! Se n tiver, sai comigo e eu ajudo a melhorar. Se tiver, sai comigo mesmo assim pq já faz tempo que saimos pela ultima vez :P

Se vc tivesse ficado comigo naquela época que eu falei aquelas coisas, talvez eu tivesse te pedindo agora... hehe

Bu :***

Kiko Brandão disse...

ótimo texto!
mas pra mim vc tá no shape...
hehehe
o mais importante de tudo isso é fazer com que esse tempo não passe despercebido, e manter sempre uma meta, traçar planos, talvez muda-los, mas nunca abandona-los!
Tenho certeza que coisas boas te reservam gatona.
Feliz 26 anos!!

Cau disse...

Estava a pensar nessas coisas de uns meses para cá; de como eu na adolescência imaginava como as coisas seriam hj. E de fato: nada se concretizou. A não ser um desejo infame de quando criança: "quando crescer quero ser professora". Maldição. A melhor profissão e a mais injustiçada.
E me pergunto: que porra foi q eu fiz da minha vida? Mas nem adianta perguntar, pois com certeza o rumo que toma somos nós que traçamos. Então tracei mal viu... tracei com aquele lápis bem vagabundo q nem dá prá ver o risco.
Daqui alguns meses completarei 1/4 de século e a essa altura me imaginava morando só, com um trabalho maneiro e um gato bem lindo e gostoso do lado, quando tinha 14 anos. Ledo engano hein...
Mas isso faz parte do curso da vida mesmo, algumas coisas se desvencilham, porém outras podem ser recuperadas.
Nos resta alcançar oq deixamos escapar, minha cara. Nós podemos!

Kaos disse...

ouça 26 anos de vida normal do Marcos Valle, com ele ou com o Erasmo Carlos - no youtube achei com o Marcos Valle: http://www.youtube.com/watch?v=npHYgWFF74M&feature=related

abraço aço